Mulher analisa dados do e-commerce no Brasil em 2022

E-commerce no Brasil: dados de um mercado em expansão

Anna Carolina NeivaContent Marketing Specialistedrone

Os dados do e-commerce no Brasil em 2022 são animadores e colocam o país entre os maiores players do mercado.

Os dados do e-commerce no Brasil em 2022 são animadores e colocam o país entre os maiores players deste mercado para os próximos anos.

Os números do e-commerce no Brasil têm crescido exponencialmente. Esse já era um mercado em expansão antes da pandemia, mas ganhou ainda mais espaço depois do lock down. Muitos usuários que não tinham o hábito de comprar pela internet foram obrigados a se adaptar ao comércio virtual e mesmo com o retorno da compra presencial, muitas pessoas já preferem realizar suas compras sem sair de casa.

Nesse cenário, uma ferramenta de CRM com automação de marketing para e-commerce, como a edrone, pode garantir um diferencial competitivo importante, principalmente para pequenos e médios varejistas digitais. Por isso, investimos cerca de 1,5 milhões na expansão para o mercado brasileiro em 2022, e pretendemos dobrar esse valor para 2023.

Neste artigo vamos mostrar alguns dados do e-commerce no Brasil em 2022 que comprovam o crescimento do comércio eletrônico no país e as perspectivas para as lojas virtuais no futuro, com dicas de como se destacar perante a concorrência – que, segundo as estatísticas, deve aumentar, E MUITO!

O que esperar do e-commerce em 2022?

Segundo uma pesquisa internacional da Insider Intelligence, o Brasil está entre os 10 países com maior expectativa de crescimento no e-commerce em todo o mundo. Índia, Indonésia e Brasil, devem gerar em conjunto cerca de US$ 230 bilhões em vendas no varejo eletrônico em 2022. 

Fonte: Insider Intelligence

Dados da ABComm Forecast, uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico também relatam uma expectativa positiva para o e-commerce no Brasil em 2022, com um faturamento de R$169.59 bilhões, uma diferença de mais de 18 bilhões em relação ao faturamento de 2021 (150.82).

Para 2026 a expectativa é ainda maior, com faturamento estimado de R$ 232.51 bilhões, uma diferença de mais de R$ 100 bilhões se comparado ao faturamento de 2020 (126.45). 

E-commerce no Brasil: desafios e oportunidades

Embora as expectativas para o e-commerce no Brasil em 2022 até 2026 sejam muito animadoras, é preciso incluir nessa equação o aumento exponencial de novas lojas online. Segundo dados da Visa Consulting & Analytics, cerca de 70 mil empresas entraram para o e-commerce desde o início da pandemia, em 2020, e esse número não para de crescer. Principalmente agora que leva em média 23 horas para abrir uma empresa no país, um recorde nacional que coloca o Brasil entre os países mais rápidos para abertura de novos negócios, ao lado da Nova Zelândia. 

Nesse cenário, para surfar a onda do crescimento do comércio eletrônico e aproveitar os novos compradores virtuais, que de 79,8 milhões em 2021, devem chegar a 97 milhões em 2026, é preciso oferecer um diferencial competitivo com relação à concorrência. Um desafio que pode ser ainda maior para pequenos e médios negócios.

Algumas ferramentas e conceitos podem ajudar os varejistas online a se destacar no mercado. Por exemplo:

  1. Plataformas de e-commerce;
  2. CRM para e-commerce;
  3. Automação de marketing para e-commerce;
  4. Customer Experience.

Não basta ter uma loja virtual, é preciso fazer com que ela seja vista, lembrada e amada pelos usuários.

Vamos aprender um pouco com alguns dos maiores e-commerces do Brasil.

Dados do e-commerce no Brasil

Primeiro vamos entender um pouco sobre o perfil dos consumidores no Brasil. Segundo dados da Abcomm, em 2021 tanto homens quanto mulheres foram igualmente adeptos do e-commerce, porém mais de 50% dos consumidores virtuais têm entre 25 e 44 anos e estão concentrados na região sudeste do país. Além disso, o consumo via mobile representa cerca de 55% de todas as vendas, contra 45% via desktop – e esse número deve crescer nos próximos anos.

Não é à toa que gigantes do e-commerce têm apostado nos aplicativos de compra, facilitando o acesso via mobile. Segundo a pesquisa State of Mobile 2022, o aplicativo de compras mais baixado no Brasil em 2021 foi o da Shein. Já em 2022, quem tem o aplicativo de e-commerce mais popular é a Shopee, que acumulou mais de 9 milhões de downloads somente no segundo trimestre deste ano. O segundo e terceiro lugar no mesmo período ficaram com Mercado Livre e Magazine Luiza.

Neste mesmo estudo, o Brasil figura como o país com a maior taxa de crescimento anual no tempo gasto em aplicativos de compra, passando de 1,7 bilhões de horas em 2020 para 2,5 bilhões de horas em 2021 – um crescimento de 52%. E isso apenas em dispositivos Android!.

Horas gastas em aplicativos de compra no Brasil (apenas dispositivos Android). Fonte: data.ai

Vale destacar que a compra via celular também tem ficado muito mais fácil com a ajuda da busca por voz, uma das principais tendências do e-commerce em todo o mundo.

A grande verdade é que, para preparar o seu e-commerce para os próximos 10 anos, será imprescindível colocar o consumidor em primeiro lugar e se antecipar as suas necessidades. E é aí que ferramentas de CRM e automação de marketing para e-commerce podem ser o diferencial competitivo da sua loja virtual.

Como um CRM para e-commerce com automação de marketing pode ajudar o seu negócio?

Um CRM permite que a loja virtual conheça o comportamento do cliente e lhe ofereça produtos que nem ele sabe que deseja. Já a automação de marketing faz com que essa mensagem seja enviada para a pessoa certa e na hora certa, aumentando as chances de conversão e engajamento, além de otimizar os esforços da operação, atingindo mais resultados com menos investimento de tempo e dinheiro.

Com mais de 130 clientes no Brasil, a solução de CRM e automação de marketing da edrone conseguiu, apenas no primeiro semestre de 2022, aumentar em 378% o retorno de clientes por meio de ferramentas de automação em comparação com os clientes não impactados por estas funcionalidades.

Quer um exemplo? Ao longo de 2022, a Lojinha da Lívia, uma papelaria premium focada em marcas de qualidade, conseguiu recuperar R$18.800,00 por mês em vendas que seriam perdidas usando automações de Recuperação de Carrinhos Abandonados e Recuperação de Clientes.

Com o auxílio da edrone, a 103 store, loja virtual especializada em utensílios para casa, registrou um aumento de 45,6% nas vendas, apenas no primeiro semestre de 2022. Outro bom exemplo é a Mundo Infantil, focada em roupas de crianças, que registrou um aumento de 82,6% nas inscrições de newsletters no mesmo período.

Para mais dados sobre o e-commerce no Brasil em 2022, confira o estudo de caso sobre os clientes da edrone no Brasil e veja como posicionar a sua loja virtual para prosperar neste mercado em expansão.

Anna Carolina Neiva

Content Marketing Specialist

edrone

Especialista em conteúdo, apaixonada por transformar palavras em conhecimento nos mais diversos segmentos do mercado nacional e internacional!

Conteúdos relacionados

Deixe a gente te mostrar o mundo do e-commerce
Inscreva-se na nossa newsletter